Como desenvolver o emocional superior?



  

Não temos um emocional equilibrado, em harmonia porque nossas emoções são sempre alimentadas por pensamentos, sentimentos, lembranças e atitudes inconscientes.

Raramente estamos centrados, ou seja, temos dificuldade em nos manter em ponto de apoio dentro de nós, pois ficamos gravitando entre uma coisa e outra, um pensamento e outro, uma lembrança e outra, um reação e outra. 

Gravitar é dar voltas em torno de algo, atraídos por este. O que sucede conosco é que ficamos pulando aqui e acolá, lá e cá, mas nunca nos centramos, nos harmonizamos.

Para criar este emocional superior necessitamos dissolver os elementos que nos impedem de ter o devido equilíbrio, a ação correta para cada cena, para cada evento.

Conforme vamos cortando os alimentos dos defeitos vamos abrindo as portas do coração, pois o emocional superior é coração em paz, em harmonia, vibrando de acordo com os acordes do Pai.

Os tipos de alimentos que damos ao nosso interior durante o dia, é a forma que estamos alimentando nosso emocional.

Tudo soa e ressoa, atrai e retrai. Devemos estar em sintonia com as forças ascendentes do universo, pois assim vamos desenvolvendo o emocional superior.





Mas este se desenvolve não só com a meditação e a morte do ego. Embora estas duas práticas são fundamentais, devemos lembrar que nossa conduta, nossos hábitos, nossos alimentos internos, influenciam de forma considerável no emocional. 

Aqui vai o exemplo do nosso verbo, daquilo que falamos e das palavras que pronunciamos.

Também somos influenciados pelo ambiente que vivemos: um lugar mal cheiroso, barulhento e com cenas pesadas não nos fará bem. Por mais que façamos a morte do ego e estejamos sempre atentos, um ambiente assim nos deixará muito ativos, em um estado revolucionário. O emocional superior também necessita do ambiente místico, com boa música, um ambiente limpo e que não tenha cenas pesadas. Da mesma maneira que precisamos do revolucionário para eliminar os eus, precisamos do místico, pois coração se alimenta com todas as forças ascendentes do cosmo.

Da mesma forma é a alimentação: aquele que busca estar em harmonia, em equilíbrio com seu corpo e o universo não deve se alimentar com alimentos estimulantes como excesso de café, e outros produtos que são estimulantes. A gula além de prejudicar a saúde física, prejudica a saúde emocional e espiritual. O excesso de gorduras, açúcares, sal, prejudica nossa glândula hipófise, que é uma das co-responsáveis por algumas faculdades como a clarividência. Muitas de nossas glândulas estão atrofiadas, resultado de nossa degeneração física, emocional, sexual  e espiritual. Não sabemos mais nos alimentar nem com alimentos físicos e nem com os alimentos internos. Não só o excesso de alimentos prejudica as glândulas,mas também defeitos como ira, preguiça, inveja, luxúria, etc.

Enquanto estivermos  vivendo em extremos não iremos conhecer o caminho do meio, o centro, o equilíbrio. 

Encontrar o emocional superior é como aquele que começa um caminho, e isso é passo a passo, dia a dia, sem voltar para trás. A medida que vamos experimentando, vivenciando cada etapa do trabalho interno, o emocional superior vai cristalizando-se em nós, assim como a primavera, que começa com os brotos da flor, até que esta desabrocha totalmente.

Cada um de nós deve fazer com que a semente interna germine , alimentada pela água sagrada, pela força do Amor e pela luz solar.

Autor:  Moacir


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *