Influência de Marte nos signos



  

Marte é conhecido por ser o “planeta vermelho”. De acordo com os principais astrológicos da história representa o “individualismo”, além de outros aspectos, tais como a ambição, por exemplo. Tem características positivas ao considerar a “força de vontade” que oferece de modo energético.

As pessoas que acarretam Marte no signo são consideradas ativas e não toleram a rotina sem atividades constantes. Não se pode ignorar o fato de que impulsos de Marte acontecem de modo diferente, o que de maneira prática depende da personalidade ou do signo de cada indivíduo.     

Violência, impaciência e ira são três “sentimentos negativos” clássicos manifestados por pessoas com Marte no signo. Por outro lado, na ótica “positiva” tem independência, autonomia, busca por sonhos, entre outros aspectos que se relacionam com a realização da própria vida.

Leia também:  Horóscopo Sagitário - Previsões para Dezembro de 2016

Tais características estimulam o ditado popular no qual as mulheres pertencem a Vênus e os homens são de Marte, visto que o primeiro planeta representa amor e sensibilidade, ao ponto que no segundo há espírito de competição e agressividade.

A energia representa ponto inerente das pessoas que possuem Marte no signo, visto que representa o planeta com maior potência energética no Sistema Solar. Por conta de tal motivo, pode-se afirmar com clareza que traz a grande impulsividade do mundo cósmico.





A busca por realizar sonhos pode se tornar real com maior facilidade ao levar em conta que representa o típico planeta fornecedor de energia, inclusive aos momentos ruins na vida afetiva ou profissional. Pessoas com Marte no signo precisam trabalhar os excessos energéticos de modo inteligente, do contrário a energia pode se refletir de maneira negativa no relacionamento com a sociedade em geral.

Leia também:  Gêmeos - Previsões para o mês de setembro de 2016

Marte está repleto de ferro, elemento químico que serve para construir objetos de defesa ou ataque, tais como armas ou máquinas, ou seja, bens que provocam ações.

Por Renato Duarte Plantier

Marte

Foto: Divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *