Um momento que abrem-se os portais transcedentais instantaneamente do universo oculto, para podermos manipulá-lo como desejarmos e obter benefícios; estes momentos chamam-se Rituais.

Todo o conjunto de fatores, elementos, instrumentos, lugares, horas, dias e períodos lunares, seguidos respeitosamente são realizados em várias seitas, sessões espirituais e até por pessoas que não frequentam nenhum tipo de lugar específico.

Um bom exemplo são os banhos de ervas e moedas, realizados popularmente no fim de ano para atrair dinheiro e prosperidade para o ano seguinte, tem etapas para se ter o efeito desejado.

Estas etapas são imprescindíveis e funcionam como chaves dos portais do oculto, uma ignição de fechamentos e aberturas de períodos, ou até mesmo para permanecer no mesmo ritmo de acontecimentos através desse universo.  

Um bom exemplo dos itens que podem ser realizados são as guias, flores, frutas e velas, para rituais de Umbanda. Há outras formas como simples saudações, banhos, isolamento, jejum, certas carnes, espadas, pós, cristais e diversos elementos, aliados com fatores externos como a lua, dia da semana e mês fundamentam a realização de simpatias e feitiços.

Vale lembrar que a mentalização também abrem portais, e devemos redobrar os cuidados com nossos pensamentos e pedidos. O caminho correto para um ritual é procurar um médium capacitado, idôneo afim de não cometer erros que podem gerar realizações desagradáveis.

Por Ivi Izys


No sincretismo religioso católico Xangô é São Jerônimo. Este orixá tem uma personalidade forte, conhecido por ser justiceiro e dos incautos, protetor da fé e da harmonia, visto como Senhor da Lei Divina.

Tem por características, a generosidade e a imparcialidade, tanto de modo positivo como negativo. Seu lado negativo é inflexível pela dureza da rocha que habita, sendo assim sua morada a pedreira; Geralmente seus filhos (nascidos com a numerologia específica e assim sendo regidos por ele) são  teimosos e egocêntricos. Podemos avaliar a sua personalidade positivamente como fiel aos seus ideais, perseverante, justo; e seus filhos são críticos e juízes de si mesmos.

Existem várias vertentes de Xangô, mas suas peculiaridades não fogem à essência da base para todos seus filhos: por dominar as rochas, pedreiras, o machado e o trovão, são fortes e extremos em suas decisões; impiedosos com a traição e a injustiça. Sua missão é levar a ordem, a lei, a verdade nem que para isso use a força, e muitas vezes causam dor para promover sua justiça.

Os filhos de Xangô não se distanciam das peculiaridades de seu pai, devendo sempre se policiarem em seu lado negativo e disseminar seus pontos positivos, não apenas em 2013 que é seu ano, mas em todos os outros. Benevolência aos que plantam ordem, Justiça aos retos de espírito e Amor aos que se entregam a verdade, sabendo que esta os libertará.

Salve Xangô!

Por Ivi Izys


Seguindo o raciocínio dos ciclos, o ano de 2013 tem um Orixá regente, de energia predominante em todos os setores da vida, podendo afetar até mesmo o clima, pelo poder de sua força imparcial, onde não há lugar para meio-termo.

O ano (ciclo) de 2013 será de justiça, extremidades e afloramento de todos os tipos de sentimentos, sendo este ano regido pela numerologia 6 (2+0+1+3=6), planeta Saturno, sendo comandado pelo Orixá Xangô. Um conjunto levando ao topo as situações indefinidas, relacionamentos incertos, insegurança pessoal e todo tipo de sabotagem vindo à tona, por determinação desta regência, para serem resolvidos.

Xangô manterá a justiça, sem se esquecer de nossas atitudes e caráter, dando a vitória ao certo, justo e reto. O incorreto, perverso e de caráter maldoso, não terá campo de atuação neste ciclo, pois os elementos do Orixá serão decisivos. Xangô é juiz e sua justiça é baseada em cada um de nós. 

Fogo, machado e a rocha são os instrumentos do seu julgamento. O fogo irá incendiar as situações mornas em todos os setores, tornando-as cinzas ou brasa. A rocha solidificará o que realmente vale a pena (justos ao topo e injustos desmascarados pela verdade). O machado cortará pela raiz as incertezas que os ciclos anteriores deixaram, tornando este, um ano de julgamentos constantes de nós perante o mundo, do mundo perante nós e o principal: nos tornando juízes de nós mesmos, tendo a chance do nos reavaliarmos perante nossas consciências.

Por Ivi Izys


Faculdade mediúnica que investiga o presente, deixando claro o que nos impede, perturba e atinge. Proporciona previsões futuras com ramificações mentais vindo do campo espiritual, podendo ser executada por meio de rezas, oração ou praticas peculiares dos médiuns, sem usar qualquer tipo de oráculo como tarôs, dados etc.

A clarividência é mais usada para desmistificar o presente do consulente e decifrar algo encoberto, evitando assim o dano em seu futuro. Ela pode se manifestar de forma visual, onde o médium vê a situação que aflige o paciente; Auditiva, se ouve a entidade sobre o que acontece; E sensitiva, onde o médium pode realmente "ir" até onde está o que aflige a pessoa, sentindo em sua pele os sentimentos e reações do consulente, seja na consulta ou através de sonhos e sensações.

Uma mensagem de orientação sempre será passada para a resolução dos problemas decorrentes da vida da pessoa, para o seu alívio, a diferença é a maneira como se dá o aconselhamento usado por pajés, magos, bruxas e benzedores ( como o chamado responso). Estes médiuns conversam com suas entidades sem nenhuma ferramenta, além da concentração e fé, sendo para muitos um modo extremamente eficaz de consulta e aconselhamento.

Por Ivi Izys


No universo oculto, fins, inícios ou continuidades à uma fase positiva ou negativa tem denominação específica. Esse conjunto de períodos, épocas e fases chamamos de CICLOS. Os anos, basicamente formados de horas, dias, semanas e meses fecham um ciclo não apenas material, mas espiritual e todo este conjunto de elementos correspondem a predominância de uma força  pela soma deste ciclo. 

2012  teve regência de uma Orixá específico ( Oxalá), uma Numerologia  (5) e um planeta (Lua), representando uma energia regente sobre o nosso mundo, caracterizando atitudes humanas e climáticas, alterando ciclos e determinando acontecimentos de cunho pessoal, pela influência à qual estávamos sendo submetidos. Dentre as classificações, diferentemente da ciência comum, ciclo e período não representam a mesma coisa. Mas sobre os períodos falaremos mais adiante. 

Agora, encerramos mais um ciclo, onde entregamos a regência de Oxalá e entramos nas forças de outro Orixá (Xangô) com regência planetária e numerologia diferentes, trazendo até nossas mãos o poder das escolhas, que devem ser feitas de modo justo e bem pensado, pois a colheita é certa. 2013 promete novidades e algumas restropectivas, porém com o dobro de forças já vistas, não nos permitindo , nem por livre arbítrio , ser indeciso.

Por Ivi Izys


Para situações penduradas no prego da incerteza, temos a oportuniddae da decisão. Um ano que terá vida própria por termos plantando as sementes de nossas intenções. Tente semear coisas boas, porque a colheita é certa. Pelo desejo da vitória deveremos tirar as máscaras, dissolvendo nossas mágoas por perdão ou justiça.

A predominância do bem ganha espaço no universo oculto; O lado afetivo ganhará uma busca frenética após muitos anos de buscas de ascensão social e financeira. Os relacionamentos instáveis ganharão uma resolução. No Profissional, juizes e pessoas ligadas a lei terão destaque, assim como profissionais liberais ou de cargo de chefia. No Financeiro, os novos empreendimentos serão a peça chave.O que é erguido em 2013 permanecerá solidificado nas rochas de Xangô.

Em âmbito pessoal, pequenos problemas também serão eliminados, para dar força e lugar a objetivos individuais, trazendo para cada um, uma nova visão da vida. O Clima não foge à regra: muitos fenômenos que estavam adormecidos virão à tonam pela pressão do ciclo que entramos. Temperaturas extremas e alguns fenômenos se repetirão por todo o mundo, como já vimos em 2012.

Para a Política, repetições e novos escândalos de projetos sendo elaborados e corruptos cairão ainda mais. Para quem trabalha com o entretenimento, como música, televisão, rádio e teatro, problemas de drogas e saúde serão desmascarados.

Quem tem batalhado terá sua chance, e os que já atuam devem renovar suas energias positivamente, para não denegrir nem prejudicar ninguém para continuar neste meio. Para a Saúde, cuide com articulações, pressão alta e problemas gastro-intestinais. Abuse de comidas leves e de fácil digestão e semeie amor, verdade e justiça que colherás os benefícios desse ano que promete renovação para todas as áreas.

Bem vindos a 2013! 

Por Ivi Izys


As previsões astrológicas para 2013 estão sendo consultadas nestes últimos dias deste ano com maior frequencia, afinal, todos querem iniciar o próximo ano realizando as recomendações dos atrólogos e o que eles indicam.

É quase unânime o discurso dos astrólogos de que 2013 dentro do contexto astrológico é o início de um novo ciclo e um ano místico. O ano de 2013 será regido por Saturno que tem uma especificação astrológica como sendo algo sombrio, ríspido, austero, mas que pode reger nos ensinando ter benevolência e paciência.

Para os astrólogos, este será um ano que beneficiará as pessoas empreendedoras, haja vista, que ele representará o crescimento e investimento com sucesso. Como Saturno é regente de capricórnio, entende-se que o foco destas pessoas empreendedoras será o lugar mais alto na “montanha”. Os ascendentes de Capricórnio, Touro e Virgem poderão compreender mais fácil o rítimo de saturno em 2013.

Neste novo ano haverá um remanejamento dos astros e alguns signos estarão renovando o seu ciclo, criando boas possibilidades para avanços e inaugurações. Este horóscopo de 2013 carrega-se de novos e ampliados portais de energia.

A dualidade do corpo e alma deverão estar bem unidas nas emoções e energizações em 2013 para atrair qualidade de vida e sucesso. Uma das recomendações é focar o todo, entregar-se à inclusão cósmica.

Sem sombras de dúvidas, 2013 será um ano de grandes emoções e boas realizações. Os astrólogos afirmam que este será um início de ciclo com poucas tragédias e grandes avanços na humanidade.

Por Sérgio Silva





CONTINUE NAVEGANDO: