Podemos afirmar que a Vidência é o dom de ler e interpretar instrumentos mediúnicos milenares, como bola de cristal, tarôs, baralhos, copo de água, cristais, mãos, dados, entre centenas de outros oráculos, onde os médiuns confirmam suas previsões.

Neste modo de mediunidade, entra parte da psicologia, onde além de esclarecermos os fatos e situações, orientamos pelo caminho mais coerente a ser seguido, dentro dos parâmetros e possibilidades oferecidos pelo oculto do consulente.

Tanto na Clarividência como na Vidência podemos ter a resposta precisa às questões indagadas pelo consulente. A diferença é a maneira como se dão. Na primeira alternativa o médium não utiliza nada além da conexão mente-perispírito para desvendar os fatos. Já na segunda alternativa o perispírito se comunica com o médium através de algum instrumento particular, algum tipo de oráculo específico no qual o médium se identifica e tem seu dom aflorado para melhor entendimento entre os dois mundos, como uma bússola de orientação. Nos dois casos se pode ler ou prever com a mesma qualidade, pois o dom já existe no médium e as entidades guiam de diferentes formas, se doutrinando e adaptando ao seu "aparelho" (médium), com o objetivo de total compreensão em favor das pessoas.

Vale lembrar que todos os tipos de mediunidade são corretos e cabe apenas ao consulente escolher a maneira que se sente mais confortável em busca de suas respostas.

Por Ivi Izys


Faculdade mediúnica que investiga o presente, deixando claro o que nos impede, perturba e atinge. Proporciona previsões futuras com ramificações mentais vindo do campo espiritual, podendo ser executada por meio de rezas, oração ou praticas peculiares dos médiuns, sem usar qualquer tipo de oráculo como tarôs, dados etc.

A clarividência é mais usada para desmistificar o presente do consulente e decifrar algo encoberto, evitando assim o dano em seu futuro. Ela pode se manifestar de forma visual, onde o médium vê a situação que aflige o paciente; Auditiva, se ouve a entidade sobre o que acontece; E sensitiva, onde o médium pode realmente "ir" até onde está o que aflige a pessoa, sentindo em sua pele os sentimentos e reações do consulente, seja na consulta ou através de sonhos e sensações.

Uma mensagem de orientação sempre será passada para a resolução dos problemas decorrentes da vida da pessoa, para o seu alívio, a diferença é a maneira como se dá o aconselhamento usado por pajés, magos, bruxas e benzedores ( como o chamado responso). Estes médiuns conversam com suas entidades sem nenhuma ferramenta, além da concentração e fé, sendo para muitos um modo extremamente eficaz de consulta e aconselhamento.

Por Ivi Izys





CONTINUE NAVEGANDO: